DIAS E HORÁRIOS:

06 e 07 de Julho
Horário: Das 8h30 às 12h – Das 13h30 às 17h30

 

INVESTIMENTO

Matrícula: R$ 150,00

Valor do Curso: R$ 850,00

 

Condições de Pagamento

  • À vista - 5% de desconto  (Desconto somente no valor do Curso)
  • Até 12 vezes no cartão
  • Até 3x no cheque

 

Alunos de Parapsicologia ou Parapsicólogos Formados terão desconto de 15% no valor do Curso com pagamento no cheque ou no cartão, pagamento à vista 20%.

 

 

I – O QUE É CONSTELAÇÃO FAMILIAR SISTÊMICA

 

Constelação familiar é um método criado por Bert Hellinger, psicoterapeuta e filosofo alemão, na qual um cliente coloca em cena pessoas desconhecidas para que representem seu sistema familiar e essas pessoas, sem informações precedentes, usam palavras e vivenciam sentimentos semelhantes aos dos familiares, e até mesmo, eventualmente, refletem os seus sintomas.

Segundo Bert Hellinger, por amor, fidelidade e lealdade à família, quando um antepassado deixa situações por resolver, as gerações seguintes expressarão sentimentos e comportamentos fundamentados na situação antecedente. Eles estão “emaranhados”, por assim dizer, prisioneiros a eventos e fatos pelos quais não são responsáveis e nem sequer tem conhecimento. Essa é a herança afetiva transgeracional que acaba por criar sequencias de destinos trágicos. Nas palavras de Bert Hellinger:

Bert Hellinger observou que todos os sistemas são regidos por leis. E estas leis precisam ser respeitadas para que a harmonia perdure no sistema.
As leis sistêmicas (chamadas por Bert Hellinger de Ordens do Amor) são:

  • O Pertencimento: diz-nos que todos fazem parte, ninguém pode ser excluído;
  • A Hierarquia: o lugar de cada um e o seu reconhecimento (precedência dos que vieram antes);
  • O Equilíbrio: entre o dar e receber nas relações;

A Fenomenologia: é um método e uma filosofia que tem como base a observação de fenômenos, neste caso, a imagem interna do cliente é representada externamente através dos representantes (pessoas) ou âncoras (objetos).

 

II – PARA QUE SERVEM AS CONSTELAÇÕES FAMILIARES

 

Em quase todas as famílias há certos acontecimentos que tem um profundo impacto em todos os membros, não permitindo assim que a harmonia flua neste sistema. Com o trabalho das constelações, é possível trazer à luz (à consciência), a dinâmica oculta, a desordem na lei sistêmica que atuava neste sistema causando assim as desarmonias físicas, emocionais ou espirituais. A partir desta nova imagem, o cliente absorve novas informações, possibilidades, recursos e insights, saindo do conflito para a resolução.

 

III – ÁREAS DE APLICAÇÃO

Constelações Familiares podem ajudar pessoas:

  • Em relacionamentos problemáticos;
  • Que querem se libertar dos emaranhamentos familiares;
  • Que estão diante de grandes decisões;
  • Que querem superar conflitos internos e externos;
  • Que buscam o êxito profissional.

Contextos nos quais as constelações podem ajudar para encontrar soluções:

  • Quando pais que se separam querem encontrar o lugar certo para os seus filhos;
  • Quando pessoas têm a experiência como estranhos em grupos e na família;
  • Quando pessoas não “podem” se permitir de serem felizes e bem-sucedidas;
  • Quando acontecimentos históricos colocaram um peso sobre a família
  • No caso de bullying, doenças frequentes;
  • Encontrar soluções para questões empresariais, etc.

 

 

IV – MODALIDADES DE CONSTELAÇÃO FAMILIAR SISTÊMICA EM RELAÇÃO AO ATENDIMENTO: EM GRUPO E INDIVIDUAL

 

O trabalho das constelações familiares, segundo Bert Hellinger, são terapias breves, orientadas para a solução. De forma rápida e precisa, traz à luz as dinâmicas que vinculam o cliente de uma maneira disfuncional ao seu sistema de referência.

Com este objetivo, as constelações familiares podem ser aplicadas em duas modalidades: em grupo e individual. Na constelação em grupo, são acessadas as informações associadas aos emaranhamentos e vínculos invisíveis por meio dos movimentos e afirmações dos representantes escolhidos (pessoas).

Já no trabalho individual com bonecos, todo o organismo do cliente está em ressonância com os movimentos e recordações encontradas no Campo Morfogenético. Através dessa ressonância e da qualidade de suas imagens internas, o cliente fornecerá as informações corporais e emoções precisas que está sentindo para o terapeuta de Constelação.

Durante a sessão, o terapeuta ordenará o Sistema Familiar do cliente para que ocorra a harmonia, através das Leis Sistêmicas - Ordens do Amor: Pertencimento, Hierarquia e Equilíbrio. Isto efetivado através de movimentos que serão realizados com os bonecos pelo cliente, e também com a ajuda do Terapeuta.

 

V – O ATENDIMENTO INDIVIDUAL COM CONSTELAÇÃO FAMILIAR SISTÊMICA REALIZADO COM BONECOS

 

O atendimento individual de Constelação familiar com bonecos é uma ferramenta muito rica e dinâmica para o terapeuta, pois mostra uma imagem clara de determinada circunstância da vida do seu cliente. Permitindo ainda ser trabalhada de várias formas diferentes, tanto no Sistema Familiar de Origem como no também no Sistema Familiar Atual do cliente.

Com base na imagem que aparece, o terapeuta pode escolher, naquele momento, dar continuidade e trabalhar a Constelação propriamente dita, ou pode optar, depois de ver a imagem, trabalhá-la de outras formas, utilizando outras técnicas que naquele momento e circunstância lhes parecer mais conveniente.

Na sessão individual realizada com “bonecos”,esses servirão de representantes dos familiares do cliente, onde o cliente participa mais ativamente do processo, pois entra no lugar dos seus próprios familiares, percebendo cada situação.

Os passos de uma sessão individual não diferem muito do procedimento realizado na Constelação em grupo. Inicialmente o cliente chega ao consultório, esclarecendo porque veio e quem o indicou. Já desde o início, a atenção se volta para duas perspectivas, o problema e a solução desejada. A descrição do problema abrange os sintomas, incluindo tudo que enfraquece o cliente e o que ele não deseja manter. A solução envolve os recursos do cliente e o que o fortalece.

Nesta fase pergunta-se ao cliente o que ele conhece sobre o trabalho de Constelação Familiar, a fim de saber em que nível deve-se começar ou que informações ainda precisam ser ditas para começar o trabalho.

Há uma introdução breve dos pensamentos básicos que orientam o trabalho e da dinâmica que ocorrerá. Muitas vezes temos que orientar o cliente quanto ao contexto de uma sessão de Constelação, por ser uma abordagem nova de terapia e por possuir uma forma mais abreviada, exigirá do cliente uma mudança de atitude ou de paradigmas, fazendo-o ter uma visão mais ampliada de sua história.

O próximo passo é mostrar a estrutura da Constelação, pedindo ao cliente que coloque os personagens (bonecos) de sua trama familiar.

A cada imagem formada, o cliente pode fechar os olhos e imaginá-la em sua mente, entrando assim naquela sensação e assim dando informações significativas e indicando caminhos.

Quando encontramos os bloqueios dentro daquela “trama”, utilizamos as frases de solução para a harmonização daquela situação, frases estas que na maior parte das vezes é repetida pelo próprio cliente.

Encerrada a sessão, o procedimento é o mesmo que na Constelação em grupo. Damos o tempo necessário para que àquela situação trabalhada encontre fortalecimento e paz para o cliente.

O maior benefício para o trabalho com bonecos é a não exposição a um grupo de pessoas. Também no atendimento individual, pode-se estabelecer um diálogo do terapeuta com o cliente, sem influência das condições externas. A diferença do trabalho individual e grupal está na estruturação e não no resultado, ambos possibilitam trabalhar concomitante o sistema familiar atual e o de origem do cliente e tem como objetivo final a liberação do cliente para a vida.

 

VI - BENEFÍCIOS QUE O ATENDIMENTO INDIVIDUAL COM CONSTELAÇÃO FAMILIAR REALIZADO COM BONECOS TRAZ PARA O TRABALHO DO TERAPEUTA

O atendimento individual com Constelação realizado com bonecos é uma ferramenta terapêutica de enorme valia para o Terapeuta.

O atendimento com bonecos pode e deve ser usada em conjunto com as sessões terapêuticas regulares, pois possibilitará que de uma forma mais rápida e libertadora, venha à luz as dinâmicas ocultas, que vinculam o consulente aos destinos problemáticos e/ou as repetições de históricos familiares infelizes ou trágicos de outras pessoas.

Em consequência, o terapeuta tem seu trabalho melhor direcionado após a realização da Constelação com bonecos, além de adquirir uma visão mais ampla e clara de todo o drama e dificuldades trazidas.

Em decorrência, começará a ser processada uma ressonância em todo o sistema familiar do consulente, que se sente mais liberto e seguro para fazer novos movimentos em sua vida.

Confirma-se que houve uma ressignificação positiva das causas, gatilhos e das consequências negativas que foram relatadas nas queixas trazidas pelo consulente.

Assim, o estado imediato sentido pelo consulente de libertação, de cura e de uma nova autoconsciente é percebido também pelo terapeuta. Isto será o atestado oficial do sucesso alcançado no trabalho terapêutico realizado.

Em síntese, a segurança e a autoconfiança também são reafirmadas no trabalho do terapeuta.

 

VII – MÓDULOS DO CURSO

 

MÓDULO I - 1º dia – 06 de julho de 2019
1) Conceitos básicos
- A Alma
- O destino
- As leis do amor
- As Três consciências
- Inocência e culpa

 

2) Bases sistêmicas das dinâmicas de relacionamento
- Tipos de emaranhamento
- Lealdade invisível
- Sentimento primário e secundário/movimento interrompido
- Transmissão multigeracional

 

MÓDULO II - 2º Dia – 07 de julho de 2019
3) Postura do Terapeuta
- Método Fenomenológico
- Postura e empatia sistêmica
- As Ordens de Ajuda
- O Trabalho com músicas

 

4) O trabalho com as Constelações Realizado com Bonecos (Prática)
- Processo informativo e/ou anamnese
- Escolha do Tema (através da Essência/Alma)
- Condução do trabalho
- O final do atendimento individual

 

AVALIAR CURSO

Deixe sua opinião sobre nosso curso: